Receba a newsletter!





A Fase da Lua Hoje
CURRENT MOON
Gallery
relvado lavandula-dentata-candicans-3 cerejeira Aeonium arboreum atropurpureum 1 (600x800)

Archive for the ‘D’ Category

A Dryas octopetala L. florescem no Verão, na maioria das montanhas europeias, sobretudo nos Alpes, vastos tapetes brancos sobre a erva rasteira e os rochedos.

É uma pequeníssima planta com raiz grossa e fibrosa, caules prostrados no solo, muito resistentes às baixas temperaturas, pois encontram-se desde as lundras boreais até às costas do Árctico. Em determinadas regiões tem uma duração de vida superior a 100 anos.
Read the rest of this entry »

Partilhar:

Origem geográfica: China.
Dimensão adulta: Altura até 1 metro 50, largura até 1 metro 50 .
Folhagem: Persistente.
Tipo de solo: Todos.
Clima: Resiste até -8°C, não suporta o gelo, prefere os climas temperados e amenos.
Exposição: Sombra e semi-sombra.
Toxicidade: Todas as partes deste arbusto são tóxicas.

Características e utilizações: Arbusto muito interessante pela sua floração durante o Inverno, de Dezembro a Março. As flores brancas e rosa são agradavelmente perfumadas. A folhagem verde, com orla amarela, ornamenta perfeitamente pequenos e grandes jardins. Soberbo arbusto em maciço, a daphne pode também plantar-se isolada.

Partilhar:

dalia vermelhaAs dálias são plantas originárias do México e pertencem à família das compostas, compreendendo um enorme número de espécies e variedades. Devem o seu nome a Dahl, um discípulo de Linné, botânico amador do século XIX.

Actualmente são flores que se encontram com facilidade dos jardins do nosso país e são também muito vendidas nas lojas florais. O seu aspecto atraente e a facilidade do seu cultivo e manutenção tornam-na bastante atractiva. Após a sua sementeira, proliferam rapidamente e têm uma vida longa.

Read the rest of this entry »

Partilhar:

 Para combater esta doença, é importante usar sempre composto estéril para as sementeiras e para as plantações por estaca. Essencial é, ainda, eliminar as plantas gravemente atingidas. Cravos, crisântemos, clematites, pepinos e tomates são as plantas mais susceptíveis a esta doença.

Partilhar:

Esta doença tem como consequência o apodrecimento do pé das plantas mais jovens. Para evitá-la, utilize composto comercializado para semear e evite sementeiras densas.

Regue, ainda, os vasos e as caixas das sementeiras por baixo – a aspersão ajuda à propagação dos esporos patogénicos.

Partilhar:
Procuramos por si…






Calendário
Setembro 2014
S T Q Q S S D
« Abr    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930