Quando se deve fertilizar?

1
11015

Como já vimos, em certos casos não é necessário fertilizar. Mas a época do ano também tem muito a ver com isso pois não se alimenta uma planta da mesma maneira em épocas do ano diferentes.

No Outono e no Inverno

As plantas iniciam o repouso mesmo que guardem as suas folhas ou que dêem flores durante o Inverno. Não precisam de se alimentar nesta altura. A única fertilização eventual, será feita com adubos de libertação lenta, como o chifre em pó junto aos pés das sebes.

O adubo-estrela do Inverno é o estrume! Espalhado em camadas entre 5 a 15cm na terra e colocado no pé das plantas, vai decompor-se rapidamente e produzir húmus logo no inicio da Primavera, que é a altura em que as plantas mais necessitam. Com o estrume não existe o risco de dosagem em excesso.

O melhor momento para o espalhar é em Janeiro-Fevereiro. Antes desta altura os nutrientes contidos no estrume seriam libertados pelas chuvas do Inverno. E espalhado mais tarde, não teria tempo de se decompor até à Primavera. (mas iria alimentar durante o Verão).

Na Primavera

Mesmo antes da estação comecar, devemos encorajar as plantas a terem um bom desenvolvimento. As raízes estão muito activas neste momento e estão prontas a receber os elementos nutritivos. Necessitam de um adubo que lhes forneça alimento bastante rápido, mas não em grandes quantidades pois, em caso de excesso, o risco de queimadura é muito grande.

Para as plantas do solo pobre e para os vegetais gulosos é aconselhado um adubo rico, com difusão rápida, masmoderadamente doseado. Se pensar nisto com tempo, pode espalhar um adubo orgânico de difusão relativamente rápida, como os que são apresentados em pó. Senão, utilize adubos orgânicos líquidos ou adubos sintéticos, que actuam de imediato (cuidado com a sobre dosagem), ou lentamente (adubos de libertação lenta).

No Verão

As culturas estão cultivadas e instaladas, mesmo as sazonais. Se for necessário adubar deverá fazê-lo com um adubo de acção rápida, este tem a designação “fertilizante rápido” na embalagem. Nesta categoria, encontram-se os adubos químicos e os orgânicos, como o guano e o potássio, em granulado.

Eles actuam imediatamente e uma dosagem excessiva provoca queimaduras nas raízes. No entanto, bem utilizados dão vigor à planta empobrecida que esteja num vaso e ainda não conseguimos mudar de vaso, e também vão melhorar a frutificação dos legumes que estejam carregados de frutos jovens. As sebes jovens, em pleno desenvolvimento, situadas em terreno ingrato (cascalho) apreciarão esta fertilização.

Quando o Verão já está avançado, pode começar a espalhar adubos de difusão lenta, dos quais as plantas beneficiarão durante o Outono e mesmo ainda na Primavera seguinte. Os adubos rápidos não devem ser utilizados em plantas que estão em fim de vida pois apenas contribuiriam para poluir o solo.

A sua opinião
[Total: 5 Média: 4.2]

1 Comentário

  1. tenho em sitio la faço plantações de cheiro verde,feijão,milho.etc estou com problema tudo que estou plantado agora esta morrendo na terra percebo que a terra esta fraca…O que faz

Comments are closed.