Relvado, saiba como mantê-lo verdejante e saudável

0
2187

Manutenção cuidadosa. Este é o segredo para obter um relvado são e bonito, sem recorrer a qualquer tipo de produtos químicos.

E nem é preciso comprar equipamento muito caro – basta ter à mão um ancinho, uma forquilha e uma máquina de cortar relva.

Mãos à obra, então. Comecemos por aparar a relva.
Uma altura de 2,5 cm é o ideal (para a relva fina deve ser de 1,5 cm). Um relvado muito rente, pelo contrário, favorece o aparecimento de ervas daninhas e não é tão resistente em períodos secos.

Aparar o relvado com muita frequência também é fundamental: favorece o seu crescimento e densidade. Não o faça, no entanto, se a relva não estiver vigorosa (em caso de seca prolongada, por exemplo).

Pode ainda acontecer que a relva cresça de forma muito rápida. Nesta situação, monde-a, com um ancinho, pelo menos uma vez por mês.

Lembramos ainda alguns cuidados a ter no momento de aparar a relva:

  • as lâminas da máquina devem estar bem afiadas e reguladas;
  • nos períodos de seca, diminua a altura do corte e apare com menos frequência;
  • não ande sobre o relvado, nem o apare, quando este estiver molhado;
  • apanhe a relva cortada se, antes de a aparar, o relvado tinha mais de 5 cm de altura.

Quanto à qualidade do solo.

O seu arejamento é fundamental para estimular as raízes. As melhores alturas do ano para o fazer são, exatamente, a Primavera e o Outono.

É, no entanto, inútil fazê-lo se o terreno for demasiado “leve” ou se a relva não tiver de suportar condições difíceis.

Não se esqueça ainda de adubar a terra. Na Primavera, espalhe sobre o relvado uma mistura homogénea de areia (de preferência grossa ou de horticultura) e de composto ou terra vegetal.

Eficaz é, também, deixar no solo a relva cortada – a cobertura fica, assim, adubada.

Musgo e ervas daninhas são, como é óbvio, dois inimigos a combater com unhas e dentes.

Quanto ao primeiro, não basta retirá-lo quando ele aparece – evitar as condições que lhe são favoráveis é a única maneira de o fazer desaparecer.

Comece por limitar as zonas de sombra, podando as árvores e os arbustos. Apanhe, também, as folhas mortas no Outono.

O musgo aparece ainda em locais bastante húmidos. Por isso, uma drenagem à superfície é essencial.

A sua opinião
[Total: 1 Média: 4]